14 de julho de 2014

Na paixão da guerra, um herói de caráter


Na coluna do Elio Gaspari, no Jornal O Globo de ontem, eu li um texto que achei bem interessante.  Se você estiver com um pouquinho de paciência, lê aí que vai gostar! ;)


IMG_7856m.jpg
Foto do meu arquivo pessoal. Berlim/2009 (post sobre Berlim aqui)

"Ao final de um mês de paixões, tristezas, alegrias e cavalheirismo, aqui vai uma história na qual estes ingredientes se misturaram no pior dos cenários, o da guerra.
Em março de 1946, um ano depois da derrota da Alemanha, Franz Stigler estava em busca de trabalho quando foi reconhecido pela boa qualidade de sua botas. Eram as dos pilotos da Luftwaffe, aqueles que, segundo a propaganda do governo, salvariam a Alemanha da derrota.
Dos 28 mil pilotos do Reich, haviam sobrado só 1.200, mas ele foi reconhecido e insultado pelos compatriotas. Este pedaço da vida mostrou-lhe que as botas da glória haviam se transformado em marca de opróbrio. Franz não era um homem qualquer, mas, em 1946, ninguém haveria de se lembrar dele.
Salvo Charlie Brown. Três anos antes, Franz pilotava um caça Bf-109, protegendo o Norte da Alemanha, quando alcançou um B-17 de uma esquadrilha que bombardeara a região de Bremen. O avião americano estava em pandarecos. Ele podia ver tripulantes feridos e rombos na fuselagem. Tirou o dedo do gatilho e emparelhou seu caça com o bombardeiro.
Aquele avião não podia estar voando. Charlie Brown, o piloto do B-17, esperava apenas pelos últimos tiros. Viu o piloto alemão movendo a cabeça num incompreensível sinal afirmativo e achou que estivesse sonhando. Franz escoltou o B-17 durante dez minutos. Quando ele se aproximou da costa da Inglaterra, balançou as asas e voltou para a base alemã: “Não se atira em paraquedista. O avião estava fora de combate. Eu não carregaria isso na consciência”.
Charlie contou aos seus superiores o que lhe acontecera, mas mandaram-no ficar calado, pois propagaria um episódio capaz de comover os colegas com a ideia de que havia alemães civilizados.
Franz sobreviveu à guerra, mudou-se para o Canadá e só contou sua história em 1985. Não sabia o que acontecera ao B-17. De 12 mil bombardeiros, cinco mil haviam sido destruídos em combate. Na outra ponta, Charlie Brown, que vivia na Flórida, sonhava encontrar aquele alemão.
Escreveu uma carta para uma revista, descrevendo o estado de seu avião, com o cuidado de omitir um importante detalhe. Em 1990, os dois se encontraram. Franz tinha 75 anos e Charlie, 68. O alemão lembrou-lhe que o B-47 estava com o estabilizador destruído. Era o detalhe omitido.
Pouco depois, todos os sobreviventes do B-17 se reuniram, levando suas famílias. Eram 25 homens e crianças que deviam a vida a um homem que não apertou o gatilho.
Franz morreu em março de 2008. Charlie, em novembro."

Serviço: Essa história está contada no livro “A Higher call”, de Adam Makos. Custa US$ 9,99, na rede, e vai virar filme.

O texto original retirado daqui


Valeu, Deutschland!  E para o país que está no meu post anterior, parabéns pelo segundo lugar! ;)

Boa semana sem feriado, meu povo! rs

8 de julho de 2014

Nem sempre a primeira impressão é a que fica.

Amo fotografar lugares e este é o trigésimo post sobre viagem, o que confirma a minha paixão.  Graças ao tema, ganhei motivação para voltar aqui e sacudir o pó acumulado do blog. O legal de deixar os registros neste espaço é que eles viram uma espécie de diário com histórias contadas através de imagens, onde posso facilmente retornar, acessar e rever o que eu quiser. :)

Vamos combinar que o pano de fundo não é lá nenhuma novidade. Afinal, Buenos Aires é um destino queridinho por muitos e eu, sinceramente, nunca consegui entender bem o porquê as pessoas gostavam tanto da terra de los hermanitos. Já havia visitado uma vez e não tinha achado muita graça. (Sério, acho que eu era a única pessoa com esta impressão de Bs.As. hehehe)

Mas, ainda bem que eu resolvi dar uma segunda chance e desta vez tudo mudou: caí de amores pela capital porteña.   Fiquei encantada com a sua belíssima arquitetura, adorei caminhar pelas ruas da Recoleta e aproveitar o clima delicioso de final de outono.  A viagem rendeu muitos cafés e um amor à segunda vista.

A minha melhor dica de viagem sempre vai ser: estude o que há na cidade e crie o melhor roteiro PARA VOCÊ. Por isso, eu prefiro não relatar dicas e deixar apenas uma seleção de fotos que fiz entre um alfajor aqui e outro ali. ;)




























Cada um vê o mundo do seu jeito e cada fotografia vira a sua história com o lugar.

As fotos foram feitas com a minha câmera amada - uma  não tão nova Canon XSi e o bom companheiro de aventuras, o iPhone.

Para fechar bem no clima, o vídeo de um cantante Argentino que eu adoro: Fito Paez



Até a próxima! ;)

7 de abril de 2013

Dica de Fotografia - Composição 1



























Todas as fotos são do meu Instagram (@flavianahf) e têm o Rio de Janeiro como tema. 

Poder fazer fotos interessantes com o celular é a maior mão-na-roda. As imagens são bacanas, é rápido, prático e se a sua internet permitir, você ainda posta na mesma hora nas redes sociais.  Não é à toda que virou febre total.

Mas, para deixar as fotos ainda melhores, podemos usar algumas ferramentas e técnicas básicas. O que é válido também para qualquer câmera.


Composição

Composição é como você arruma os elementos da sua foto; então, pode ser considerado o item mais importante na fotografia de celular.  Ou melhor, o segundo mais importante. O primeiro é sempre a luz.

A Regra dos Terços é uma regrinha básica e bem conhecida na fotografia. Basta você pensar em uma grade, como se fosse o "jogo da velha", cobrindo uma imagem e posicionar o assunto principal em um dos pontos. Importante também é perceber as linhas horizontais e mantê-las sempre retas. Veja o exemplo abaixo e como a linha do horizonte está bem retinha. 

ImageProxy.mvc.jpg


Esta regrinha funciona muito bem nos poderosos smartphones que circulam por aí. Você pode e deve incluir a grade no seu visor. Eu aconselho que o faça já.  No caso do iPhone, basta ir até a câmera, clicar em opções e ativar a grade. 

Sei que esse papo é batido, típico feijão com arroz para quem já sabe um pouco de fotografia; no entanto, muitas vezes, me encontro explicando o assunto para amigos. Certamente, para quem não entende muito de fotografia, pode ser um importante passo para fotos mais interessantes.  

É essencial parar e pensar dois segundos (ou quantos você achar necessário) para "arrumar a sua foto". Olhar o que está atrás do seu tema principal, verificar se não há nenhuma árvore, galhos, postes ou lustres criando chifres nos modelos. hahaha Eu já vi acontecer. E se tiver algo do tipo, mexa-se, peça para quem está sendo fotografado que se movimente, o que for, e pode acreditar, vai valer a pena.

Composição pode ser percebida em pinturas, filmes (quando penso em fotografia de filmes, "Encontros e Desencontros" é o primeiro que me vem à cabeça)  e, para fechar o post, assista ao clipe Felicidade, pois acho que tem uma composição bem legal. O cenário é simples e em algumas cenas nem é assim, vamos dizer, o que convencionalmente chamaríamos de belo, mas as imagens são muito bem feitas e o resultado ficou legal. Fofo no mais alto grau. rsrsrs



Beijos e até a próxima,

Flaviana










2 de abril de 2013

Fotografando Festas Infantis

Durante o final de semana, estava conversando com minha irmã sobre o quanto está difícil encontrar uma casa de festas infantil que tenha a constante preocupação de ter tudo sempre muuuuuuuito bem conservado. Parece que o mais ou menos está bom. Às vezes encontramos paredes que precisam ser pintadas, piscinas de bolinhas com as ditas cujas pra lá de capengas, brinquedos mal conversados e mesas de bolo pouco modernas. Esse assunto é meio chato, eu sei, mas para quem fotografa festas fica difícil ignorar esta questão.  O local serve de cenário e quando você tem uma parede feia ou um painel todo desbotado, como já vi, cria um impacto negativo nas fotos, e ao contrário do que muita gente pensa, Photoshop não resolve tudo. A gente, que fotografa, tenta dar um jeito, claro! Sempre há algum cantinho que merece destaque, e a gente vai lá e usa e abusa. :)

E por que estou escrevendo tudo isso? Sempre prefiro abordar o que há de BOM, mas acontece que desse papo que tive com minha irmã, me dei conta de que não tinha postado as fotos da Luísa, de suas festas de 4 e 5 anos! Como pode? As fotos dela são uma tradição por aqui. :)

Selecionei algumas para não quebrar o ritual e para dizer que esta roupinha rosa da Minnie ficou a coisa mais fofa do mundo na Luísa! Hahaha







Estou pensando em fazer alguns posts falando de fotografia com o celular.

Vamos combinar que o negócio é práctico, vai. Você faz as fotos, dá um jeitinho para valorizar e pronto, em 2 minutos você já espalhou nas suas redes sociais e aí é só ficar de olho nas curtidas e nos comentários. Divertido, não? :)

Vamos falar mais sobre isso nos próximos posts.

Um beijo,

Flaviana

18 de março de 2013

Daianne & Carlos

Eis aqui o álbum de um lindo casal:

29 de janeiro de 2013

Chuva de Pétalas - Casamento Erica e Marcio

É mesmo muito curioso como a energia e a personalidade, tanto dos noivos como também dos convidados, transbordam e imprimem toda a personalidade do grande dia. 
E isso não tem nada a ver com a escolha das flores, do vestido ou da cor da decoração. Não, não, estou falando de energia, pura e exclusivamente de energia. 

Casamento é emoção, alegria, festa, celebração da união. Eu adoro todo esse pacote, mas tenho de dizer que fica ainda melhor quando a gente faz uma participação especial de madrinha, e ainda brinca de fotógrafa. Nada mais divertido! ;)
E foi assim no casamento da Erica e do Márcio, dois amigos queridos. 

Minha irmã, Andréa, também tirou algumas fotos durante a cerimônia, e nós duas nos revezamos com a câmera durante toda a festa. Com isso, sobrou tempo e mãos livres para o Open Bar. U-huu. \ o /

As fotos já bombaram lá pelo facebook e (só) agora vou postar algumas aqui.















A minha foto favorita!!!  Amei demais registrar esta emoção.






Ainda vou postar aqui outros eventos, e dicas de uma câmera ideal para quem busca um equipamento que não seja necessariamente um equipamento profissional, mas quer algo de respeito! :)

Tenham uma ótima semana!

Beijos,

Flaviana











 

Template por Kandis Design